bactérias e um passeio no supermercados

Foi pensando nos consumidores que surgiu uma Lei sobre a limpeza e higienização dos carrinhos e cestas de compras, ela está em vigor desde 03 de outubro de 2017  a lei nº 13.486, a lei que obriga supermercados de todo o Brasil a seguirem esse procedimento.

Mas não é isso que vemos não é mesmo? A lei até existe, mas nunca foi utilizada e nem colocada em prática pelas autoridades sanitárias.

Somente em 2020 que começamos a observar alguns supermercados fazerem a “Higienização” dos carrinhos e cestas de compras por causa da pandemia causada pelo COVID-19.

Mas vamos lá! o serviço está sendo realmente executado da forma correta?

Observamos 30 supermercados na cidade de São Paulo e no Litoral e dos 30 somente 1 vimos algo que pode-se dizer seguro.

Observamos um funcionário com um parelho de medir temperatura na porta de um famoso supermercado e na outra mão um pano tipo aqueles que devem ser lavados e depois utilizados novamente.

Acontece que aquele funcionário sem a utilização de uma luva e com aquele mesmo pano borrifa uma quantia de álcool sobre o carrinho e na sequencia passa aquele pano que por centenas de vezes irá “limpar” o próximo carrinho.

Dá uma sensação de segurança tremenda porém de seguro não tem nada, aquelas bactérias estão indo fazer compras no próximo carrinho.

No Brasil tudo é tão improvisado, tudo é tão maquiado, tão assim , como pode-se dizer o português claro, nas coxas, de qualquer jeito.

Você já imaginou quantas pessoas colocaram as mãos naquele carrinho durante o dia?

Existem pesquisas que os carrinhos são um paraíso para as bactérias e tem mais bactérias que um assento de vaso  sanitário.

É realmente um supermercado para as bactérias como Staphylococcus, E-coli e Salmonella, bactérias causadoras de diarreia, disenteria, febre, vômito, dores abdominais, entre outros diversos sintomas.

Os carrinhos de supermercados levam um passageiro indesejado e invisível e não é só um.

Quem sabe a pandemia gerada pelo Covid-19 deixe uma reflexão e a necessidade de aumentar a higiene e os empresários e consumidores precisam mudar seus hábitos, algo que pelo jeito ainda vai demorar muito.

Por um lado supermercados não querem custos com limpeza isso já foi observado e por outro lado vai ser difícil explicar que doenças surgem por falta de limpeza, saneamento básico, lavagem de mãos e principalmente informação.

E no Brasil muitos comércios foram fechados na pandemia, exceto os supermercados, então para saúde e segurança de todos essa atividade deveria se preocupar em realmente limpar seus carrinhos.

A lei só foi criada por um simples motivo: carrinhos de supermercados são os objetos fornecidos a clientes  mais contaminados por bactérias.

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Artigos em destaque

Veja também