Fale conosco

SP-RJ (11) 98789-3692

(21) 99660-3478

Limpeza pós morte – o Aplicativo da Morte

Bom dia… a mensagem chega as 9:25 de uma quarta-feira do mês de julho, na sequência a pergunta:

Vocês fazem limpeza residencial após morte? vocês podem descartar os pertences contaminados?

Claro! senhora, nosso trabalho é executar esta tarefa.

Então, desta vez fomos na Zona Norte de São Paulo, chegamos no mesmo dia no período da tarde aproximadamente umas 15hrs. Colocamos nosso Epi de trabalho e subimos alguns lances de escada com todo material de limpeza até uma casa onde tem outras casas dividindo o mesmo quintal.

O corpo foi encontrado no dormitório, a casa estava toda revirada, armários de um segundo dormitório estava todo sujo de um pó químico onde a polícia científica aplicou o produto para recolher digitais de quem revirou a casa.

A vizinha que ficou responsável por acompanhar nossos serviços foi a mesma que nos ligou, o cheiro era insuportável como o de sempre, o odor chegou até a esquina onde tem um posto de gasolina.

De imediato limpamos a sala onde o corpo teve que ser arrastado pelos policiais para poder levar até o IML, então no dormitório onde ocorrera o crime encontramos 02 edredons totalmente sujos com sangue e fluídos corporais.

Tivemos que agir rápido para que a sujeira e o material orgânico ali não vazasse sobre o piso totalmente.

executamos todo o nosso procedimento de limpeza e desinfecção do local, deixando a casa totalmente limpa e sem odor. Após nosso trabalho a vizinha informou que a pessoa que morava ali era uma pessoa muito boa e especial para ela. E durante uma breve conversa ela relatou que o homem com cerca de 41 anos de idade havia conhecido uma pessoa nesses aplicativos de namoro pela internet.

Ele provavelmente teve um relacionamento com essa pessoa onde a pessoa após cometer o crime furtou o celular, um veículo, uma TV e até dinheiro. O homem consumiu alguma bebida acabou dormindo e nisso foi amarrado as mão e pés, a boca foi amordaçada com pano e todo enrolado com edredons, onde provavelmente morreu sufocado.

Dá pra dizer que ele entrou num aplicativo da morte onde conheceu um criminoso sem piedade, que teve a frieza de cometer tal ato. Uma vida ceifada por um click ou uma curtida.

No imóvel não havia câmeras de segurança a chave da casa a pessoa levou após cometer o crime, na rua somente uma câmera de segurança próximo ao posto de gasolina, onde pode ser a única chance de localizar quem cometeu o assassinato , além das digitais que provavelmente possa entregar para as autoridades quem esteve no imóvel.

Nosso trabalho mais uma vez termina e saímos torcendo para que o culpado seja encontrado e que as pessoas tomem muito cuidado com quem conhece pela internet.

 

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Artigos em destaque

Veja também